Moto-360-Capa

O Google divulgou oficialmente seu ambiente para desenvolvimento de aplicativos voltados a dispositivos “vestíveis”. Este conceito tem sido amplamente divulgado pela empresa, sobretudo com o produto Google Glass. Porém, ficou claro na divulgação feita pela empresa de seu novo sistema operacional para estes tipos de dispositivos que o foco inicial são os relógios de pulso.

Não se pode negar que os chamados “smartwatches” (relógios inteligentes) estão no centro das discussões. Há algum tempo, discutem-se os rumores que envolvem o iWatch, suposto relógio desta categoria em desenvolvimento pela Apple, somado aos diversos lançamentos na área. O Google veio trazer mais lenha à fogueira com o lançamento do Android Wear, sua plataforma de desenvolvimento para aplicativos voltados a dispositivos vestíveis.

No anúncio do Android Wear, o Google mostrou uma prévia dos recursos do novo sistema, e também lançou uma prévia da plataforma de desenvolvimento. Com isto, os desenvolvedores poderão criar experiências “vestíveis” para os já existentes aplicativos para Android, e ver como estes se ajustam a dispositivos vestíveis de tela quadrada ou redonda.

Posteriormente, será lançado o Android Wear SDK (Software Development Kit), permitindo o desenvolvimento de experiências mais customizadas. Sabemos que o sistema será integrado à ferramenta Google Now, presente nos celulares e tablets com Android 4.2 e superiores. A interação com o dispositivo se daria de uma forma já bem conhecida pelos donos dos celulares modelo Moto X: através do comando de voz Ok Google Now. Dentre os recursos a serem disponibilizados, o futuro SDK prevê recursos adicionais para atividades de corrida, o intercâmbio de dados entre o telefone e o dispositivo “vestível”, controle de sensores, além de ações intermediadas por voz, como “Ok Google, tome nota”.

A seguir, um vídeo falando dos recursos presentes no sistema operacional Android Wear:

Varias empresas anunciaram que lançarão relógios compatíveis com estes recursos, como a Fossil Group, a Asus, a Samsung, a Asus, a Intel, a LG, a Motorola, dentre outras.

A Motorola se antecipou e anunciou um relógio que utilizará esta plataforma – o Moto 360. Falaremos um pouco deste lançamento.

Moto 360

Mesmo após o recente anúncio da venda da Motorola Mobility pelo Google à Lenovo, a parceria da empresa de Mountain View com a icônica fabricante de celulares parece ainda render frutos. O desenvolvimento do Android Wear ocorreu enquanto o Google ainda detinha o controle da Motorola. E observando-se o anúncio da empresa de celulares, não há dúvidas de que houve uma integração entre os desenvolvedores do sistema operacional Android Wear e o grupo que realizou o desenvolvimento do “smartwatch” anunciado pela Motorola – o Moto 360.

Este é um aspecto extremamento positivo, pois a grande maioria dos “smartwatches” presentes no mercado não falha tanto em relação ao design, mas sim, em relação à sua integração com celulares e outros dispositivos – geralmente com interface ineficazes e problemas de comunicação.

Aliás, o design do Moto 360 rendeu uma agradável surpresa a este editor que os escreve, principalmente em comparação ao que existe neste mercado até o momento.

Os “smartwatches” lançados ou anunciados até então sempre procuraram ter um visual “moderno” – o qual, para mim, sempre remeteu mais ao futuro imaginado para a série “Os Jetsons” do que necessariamente a um dispositivo coerente com os dias atuais. São relógios quadrados, grandes, até certo ponto grosseiros, com foco na tela, porém, com interface falha, e com design de gosto duvidoso. Estabeleceu-se um padrão a partir das variações surgidas a partir do iPod Nano “quadrado”, e pouco se criou diferente disto.

iPod NanoSamgung Gear  Peeble Steel Smartwatch

         iPod Nano com Pulseira              Samgung Gear                                Peeble Steel Smartwatch

O Moto 360 possui um familiar e agradável formato redondo, presente em cerca de 80% dos relógios de pulso vendidos na atualidade, e reflete a versatilidade de formatos que a plataforma Android Wear proporcionará.

O visual deste relógio certamente agradará os amantes de relógios tradicionais, e também, o público em geral. A primeira vista, fica claro que os designers do Moto 360 estudaram os tradicionais relógios de pulso produzidos nos últimos 100 anos.

O seu uso não causará estranheza visual aos usuários de relógios, e o mostrador de horas embutido pelo Google possui um agradável aspecto clássico.

Moto 360 - Mostrador ClássicoMoto360-2

Há poucas informações dos detalhes técnicos deste relógio. As fotos mostram que o relógio contará com uma pulseira de couro ou de aço intercambiáveis, e contará com uma belíssima caixa metálica de aço redonda. Porém, não temos informação sobre tempo de bateria, a forma como este se comunicará com o celular.

Moto360-SilverMetalMoto360-GrayLeaher

O relógio será lançado no verão no hemisfério norte deste ano (por volta de julho de 2014), e a equipe do Papo da Hora estará atenta ao lançamento. Postaremos um review exclusivo aos leitores assim que tivermos um em mãos!

Para mais informações, não deixem de ver um vídeo institucional do produto e o vídeo de lançamento do Moto 360.

Moto 360 – It”s Time

Meet Moto 360